Sobrevivente de Covid-19 que mantém sintomas após 7 meses desabafa “A comida sabe a morte”

Em maio, Sarah Govier de 44 anos esteve infetada com Covid-19. Mas, ainda hoje, sentes os efeitos deste maldito vírus. A terapeuta ocupacional ficou com parosmia e isso significa que ficou com os sabores e cheiros distorcidos.

“Toda a comida está com cheiro a podre ou a urina. A comida sabe a morte e cheira a urina…O café tinha um gosto horrível e limpar os meus dentes com pasta de dente era como escová-los com gasolina, era horrível”, começa por explicar. “No início, tudo cheirava basicamente o mesmo, então o café tinha o mesmo cheiro de alguém a fumar ou de um carro, alho e cebola cheiram horrivelmente, não consigo nem descrever, e como estão em todas as receitas ou refeições prontas, cozinhar tornou-se um desafio.

Se eu entrasse em casa de alguém e estivessem a cozinhar, eu sentia o cheiro de uma mistura de cão molhado e água rançosa – tudo tresandava a mofo… Comprar comida tornou-se um pesadelo porque eu não tinha motivação para cozinhar”, esclarece a britânica.

Entretanto, Sarah Govier decidiu criar um grupo de apoio para pacientes com os mesmos sintomas, o qual já conta com 4 mil membros.

You may also like...