Santiago do Cacém. Jovem de 18 anos que matou os tios adotivos condenado a pena máxima

Lourenço Fernandes, de 18 anos, que matou os tios adotivos em Santiago do Cacém, foi condenado a 25 anos de prisão.

O juiz desvalorizou a idade do jovem e deu-lhe a pena máxima. De recordar que o jovem, na altura, com 17 anos, degolou os tios, mutilou os cadáveres e ainda guardou vários troféus do crime macabro.

Segundo o Correio da Manhã, este estava chateado porque os tios não o deixaram entrar em casa, após lhes ter roubado o carro.

Eduarda Graça, de 83 anos, disse ao jovem que este era um inútil como o pai dele. O jovem não gostou, deu-lhe várias pancadas na cabeça e desferiu-lhe duas facadas nas costas.

Foi ainda atingida com um golpe no tronco e três no pescoço. Foi degolada e depois o jovem mutilou-lhe os olhos, só parando quando o tio entrou na casa.

Guilherme Santos, de 74 anos, foi atingido de imediato com uma facada na barriga, três na cara, duas nas costas e ainda nas pernas e no joelho.

Também é notícia: Media Capital fecha acordo e anuncia a CNN Portugal

You may also like...