Diário Luso

Paços de Ferreira. Mulher diz que queimou filho com álcool após aborto espontâneo

A mulher que queimou o filho após ter sofrido um aborto espontâneo, em Paços de Ferreira, revelou às autoridades que usou álcool para queimar os restos mortais do feto. No entanto, esta versão está a levantar dúvidas. 

Isto porque as temperaturas provocadas pelo líquido inflamável não seriam suficientes para destruir o corpo em cinzas. Segundo o CMTV , disse ainda que utilizou uma lata para queimar o menino e depois espalhou as cinzas pelo jardim. Mais uma vez, uma versão que está a levantar dúvidas, uma vez que não há vestígios das cinzas.

De acordo com a mesma publicação, a polícia também está a ter em consideração o facto de ter chovido. De recordar que a mulher sofreu um aborto espontâneo às 31 semanas, no último sábado, dia 15 de agosto.

O bebé nasceu na casa de banho e o companheiro acabou-a por levar para o hospital na quarta-feira onde revelou o que aconteceu. Foi submetida a uma cirurgia e assim que tiver alta pode ser indiciada por profanação de cadáver.