Nem a pagar 1000 euros se arranja quem limpe mato! Portugueses não querem este emprego?

Nem a pagar 1000 euros se arranja quem limpe mato! Portugueses não querem este emprego?

As empresas do setor florestal estão com falta de mão de obra e queixam-se da dificuldade em encontrar quem queira ajudar nas limpezas de terrenos e faixas de gestão de combustível. Afinal, essas tarefas são duras e os portugueses não querem…dizem eles!

As tarefas de limpezas de terrenos têm que ficar concluídas até dia 15 de março. Fernando Cruz da Madeicapmo necessita, rapidamente de contratar “10 pessoas” que queiram trabalhar a “tempo inteiro”.

Apesar dos salários neste setor “rondarem geralmente os 1000 euros” e, em alguns casos, “chegar aos 1500 euros”, não encontra ninguém!

No ano passado, Fernando recorreu ao Instituo de Emprego, mas “aparecem poucos, dizem que não têm experiência e queixam-se que é duro. Não fica ninguém”. Este ano, volta a repetir!

Deixe um comentário