Mulher grávida com cancro decide amputar perna e salva a filha

Pela terceira vez, Kathleen Osborne foi diagnosticada com cancro. Mas, aquilo que não sabia é que estava…grávida! Após saber a sua doença, os médicos ofereceram-lhe duas opções: amputava uma perna e salvava a bebé OU abortava para dar início aos tratamentos de quimioterapia.

Aos 28 anos, a jovem com cancro nos ossos localizado na perna direita, tomou a decisão de amputar o membro. Aida May, a sua filha, nasceu oito semanas antes da data prevista. “Estou feliz por ter tomado a decisão de amputar a perna porque isso deu-me a minha filha”, admite.

Ela também é mamã de dois meninos, mas agora sente-se mais completa com a chegada da menina. Mais tarde, descobriram que o cancro se tinha espalho nos pulmões e que é inoperável.

Logo, Kathleen afirma que o seu principal objetivo é criar memórias com os filhos.