Jovem que matou filho de ex-PJ no Campo Grande condenado a 21 anos de prisão

Os três arguidos julgados pela morte de Pedro Fonseca foram condenados a penas de prisão.  A vítima era filho de um inspetor da PJ, Armelin Fonseca.

Pedro Fonseca foi assassinado em 2019, em Campo Grande, Lisboa. Serifo Baldé, considerado pelo tribunal o autor material do crime de homicídio, foi condenado a um cúmulo jurídico de 21 anos de prisão por treze crimes, incluindo homicídio qualificado, roubo simples e roubo agravado.

Segundo o Correio da Manhã, Tcherno Amadu foi condenado a 12 anos por 10 crimes. Bacari Djau 14 anos de prisão por 13 crimes.  Já  Domingos Pereira, acusado no processo do crime de recetação, foi absolvido.

 

You may also like...