José Sócrates reage “Prenderam e difamaram durante 7 anos um inocente”

À saída do Campus da Justiça em Lisboa, José Sócrates reagiu à decisão lida pelo juiz Ivo Rosa. “Alguma coisa de singular hoje aconteceu aqui. Todas as grandes mentiras da acusação hoje caíram – a acusação da fortuna escondida é uma mentira -, a acusação da corrupção – é mentira -, a acusação de uma ligação com Ricardo Salgado – é completamente mentira.

Todos vocês puderam ouvir as palavras do juiz quando fala de especulação, de efabulação, de construção de suposições em cima de suposições. Tudo isso acabou. Vou-me defender desses crimes. Não sei se em recurso da própria decisão do juiz se em tribunal, mas vou defender-me.
O juiz não pode fazer uma coisa dessas, pela simples razão que não me pode imputar um crime que já prescreveu. Não me posso defender dessa acusação, era o que faltava. Tudo isto é uma gravíssima injustiça. O que fizeram com a acusação. A acusação tem uma motivação política, sempre teve uma motivação política e essa motivação está bem clara numa decisão do juiz que os senhores se encarregam de branquear: é que no momento em que o Processo Marquês chegou ao Tribunal Central de Instrução Criminal a sua distribuição foi manipulada, foi viciada para que o juiz Carlos Alexandre ficasse com o processo.

Alguém cometeu um crime, resta saber agora quem. Não confio no Ministério Público para investigar este crime, porque o Ministério Público foi o primeiro interessado em que esse crime não fosse posto em cima da mesa. O MP foi sempre conivente com essa distribuição”, asseverou. “A única conclusão que posso tirar é esta: o MP escolheu o juiz, agiram de forma conluiada de forma a investigarem-me, a acusarem-me e a prenderem-me.

Prenderam e difamaram durante sete anos um inocente. Todos os crimes não existiram. Todas as mentiras eram falsidades. Todas as grandes mentiras contadas aos portugueses em sete anos são falsas e isso ficou hoje aqui provado”, disse.

You may also like...