Homem que matou mulher e filho afirma em Tribunal: “Nunca quis magoar ninguém”

Américo Reis foi ouvido hoje em Tribunal pela primeira vez, após ser acusado de matar a mulher e o filho mais velho, em 2018. A família é de Portugal, mas estava emigrada na Suíça. 

O homem começou por reconhecer que havia desentendimentos entre ele e a mulher, mas não sabe como se transformou numa “barbaridade”. Segundo a agência noticiosa suíça (ATS), negou ter ido ao apartamento propositadamente par matar a mulher.

Contudo, não explicou porque levou uma arma carregada e um segundo carregador. Alega ainda que apontou a arma ao teto, mas quando ia a sair o filho mais velho correu contra ele e disparou o primeiro tiro, depois não se recorda de nada.

“Tudo isto durou alguns segundos. Não me lembro e faço questão de não me lembrar”, disse, garantido ainda que nunca tinha agredido a mulher. Contudo, o filho mais novo desmentiu o pai em tribunal e disse que a mãe era agredida com frequência.

O casal vivia na Suíça, com os dois filhos, desde 2006. Em 2012, a mulher saiu de casa com os filhos e foi viver para um apartamento para fugir aos maus-tratos. O homem continuou a enviar-lhe várias mensagens e a perseguir até resultar em crime.

Também é notícia: Convidado da TVI pede ajuda em lágrimas para tratamento no estrangeiro