História repete-se! Animais morrem carbonizados em Castro Marim

Cerca de 14 animais morreram carbonizados esta segunda-feira num incêndio em Castro Marim. O PAN partilhou um longo texto a confirmar que já está a diligenciar uma queixa-crime junto do Ministério Público.

Texto na íntegra PAN: 

A HISTÓRIA REPETE-SE: ANIMAIS MORREM CARBONIZADOS NO ALGARVE
[Atenção: imagens sensíveis]
Um ano depois, mais um abrigo de animais ilegal fustigado pelos incêndios. Pelo menos mais 14 animais morrem em agonia, carbonizados, sem hipótese de fuga. Aconteceu ontem, em Castro Marim. É um pesadelo, sim, mas dos reais.

Mais uma vez, e de acordo com as informações que o PAN recebeu, um abrigo já denunciado e, por isso, já do conhecimento das autoridades competentes. Mas, como refere a porta-voz do PAN, Inês de Sousa Real, “desconhecemos à data que diligências foram ou não tomadas nomeadamente pela tutela, de modo a que fosse garantido que estes animais ficariam a salvo perante a ameaça deste incêndio.”

O PAN está já a diligenciar uma queixa-crime junto do Ministério Público e irá questionar os Ministros da Administração Interna e do Ambiente e Ação Climática, a quem exigimos esclarecimentos sobre as circunstâncias que levaram a este desfecho.

Mais um caso que só vem demonstrar o tanto que continua por fazer nesta matéria. É preciso garantir a criação da Unidade de Salvação e Resgate Animal – uma força de resgate, socorro e assistência a animais em áreas afetadas por acidente grave ou catástrofe – e a inclusão dos animais nos planos de Proteção Civil, permitindo uma articulação e um planeamento mais eficaz entre as diferentes entidades no caso de incêndios de grande dimensão – iniciativa do PAN em curso na Assembleia da República e que seguramente não deixaremos cair. É preciso garantir a Estratégia Nacional para os Animais Errantes, com o prévio levantamento de todos os abrigos existentes, sejam eles de entidades públicas ou privadas e estejam ou não regularizados – proposta igualmente do PAN. De uma vez por todas!

As palavras de Saúl Rosa, candidato do PAN à Câmara Municipal de Vila Real de Santo António: “a negligência para com os animais continua a ser gritante. É de partir o coração o cenário devastador diante destas imagens e que se repete em pleno século XXI, o qual deveria ter sido evitado”. O PAN Algarve vai também questionar a Câmara Municipal quanto à existência deste abrigo.