Justiça suspende decisão do Governo e manda retirar imigrantes do ZMAR

Depois do aparato que foi para colocar os imigrantes no complexo turístico do ZMAR, por indicação do Governo, para que estes pudessem cumprir o seu isolamento profilático, agora a justiça veio suspender a decisão do Governo, dando razão aos proprietários das casas desse complexo turístico!

Foi o Supremo Tribunal Administrativo a dar razão à defesa dos proprietários do ZMA; no âmbito da providência cautelar interposta, tendo assim suspendido a requisição civil decretada pelo Governo. Uma derrota judicial para o Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, que requisitou civilmente e ordenou à GNR a colocação de mais de 20 imigrantes nas casas desocupadas daquele complexo, durante a madrugada de quinta-feira.

 

Agora, com esta decisão do Supremo, a GNR será notificada para que de forma imediata retire os imigrantes do completo turístico – revertendo assim a decisão do Governo.

Na decisão, o Supremo Tribunal diz “admitir o requerimento cautelar apresentado e ordenar a citação urgente dos demandados para deduzirem acusação, querendo, no prazo de dez dias”.

Em reação, o presidente da Câmara de Odemira dá conta de que algumas empresas para as quais os imigrantes trabalham estão a disponibilizar alojamento.

 

You may also like...