Autópsia revela que morte de funcionária do IPO não se deveu à vacina

Funcionária do IPO morreu dois dias depois de ter tomado a vacina contra a Covid-19, facto que levantou logo as suspeitas que pudesse ter sido uma reação grave à vacina. Mas segundo a autópsia, não parece ter sido essa a causa de morte!

O esclarecimento surge por parte do Governo, que se viu obrigado a esclarece a situação devido ao plano de vacinação contra a covid-19! “Informa-se, sem qualquer referência à causa da morte, que se encontra abrangida pelo segredo de justiça, que os dados preliminares resultantes da autópsia médico-legal hoje [terça-feira] realizada não evidenciam qualquer relação entre a morte e a vacina a que foi sujeita”.

 

A funcionária do IPO Porto, assistente operacional, tinha sido vacinada contra a covid-19 a 30 de dezembro, tendo falecido a 1 de janeiro de forma súbita! A mesma não terá registado qualquer efeito adverso à vacina!

 

You may also like...