Cantor resistiu à crise na cultura e revelou o segredo

A pandemia agravou a crise que pairava sobre a cultura, houve quem resistisse e quem fosse ao fundo. No caso do cantor Toy, este diz que consegue estar “tranquilo”, mas ainda assim preocupado por não ter concertos.

Tranquilo, pois, consegue não ter dívidas e diz ele que o segredo é ter as contas todas pagas! Assim resistiu à pandemia financeira… “Sou uma pessoa honesta e organizada e, por isso, consigo pagar as minhas contas. Isto é uma profissão da formiguinha: ganha-se num ano e tenta-se poupar para, se no ano seguinte não correr bem, estarmos preparados financeiramente. Eu estava!

 

Infelizmente nem todos os que estão na cultura conseguem ter este tipo de gestão. É que a maioria vive de concertos, tal como a equipa de Toy. Mas felizmente ele consegue ter uma economia própria e ainda consegue pagar os impostos.

Já nem posso ouvir falar em datas. Tenho imensas marcadas do ano passado. Outras que foram marcadas agora. As palavras que mais ouço são: ‘datas’, ‘stand by’ e ‘adiamento’; e frases como ‘mantém-se até ver’, ‘temos de ver o que diz o primeiro-ministro ou o Presidente da República’. Ninguém tem certezas absolutas de nada.”.

Quando a TV Guia falou com Toy, este disse ter uma agende cheia de incertezas. “Tenho aqui 80 datas todas baralhadas. Sei que vão acontecer algumas coisas. Há câmaras que dizem que se faz, independentemente da situação. Se não dá para fazer ao ar livre, faz-se num sítio com restrições. Depende muito da coragem das autarquias e das condições que tiverem para fazer”.

 

You may also like...