Doze clubes fundam Superliga Europeia

Nova prova, fundada à revelia da UEFA e da FIFA por 12 clubes, está a gerar polémica. Primeiro, porque não está autorizada pelas entidades máximas do futebol Europeu, depois, porque nem todos os clubes, chamados grandes, foram convidados, e apenas um grupo de 12 clubes a fundou. Mas já houve várias federações de futebol a criticar a situação.

Mais, esta nova competição, surge no momento em que a UEFA vai apresentar o novo formato da Liga dos Campeões. O anúncio foi feito ao final da noite de domingo. “Doze dos principais clubes de futebol da Europa reuniram-se hoje para anunciar que concordaram em estabelecer uma nova competição a meio da semana, a Super League, dirigida pelos seus clubes fundadores”, tendo dado a cara, Florentino Pérez, do Real Madrid.

 

Segundo o comunicado, são 12 os clubes que fazem parte dos fundadores da Superliga. AC Milan, Arsenal, Atlético Madrid, Chelsea, Barcelona, Internazionale, Juventus, Liverpool, Manchester City, Manchester United, Real Madrid e Tottenham Hotspur. A este conjunto de clubes poderão juntar-se outros três depois da temporada de estreia.

O comunicado prossegue “Olhando para o futuro, os Clubes Fundadores esperam discutir com a UEFA e a FIFA as melhores soluções para a Super League e para o futebol mundial como um todo”.

A criação da nova Liga ocorre quando a pandemia global acelerou a instabilidade do atual modelo económico do futebol europeu. Durante anos, os Clubes Fundadores têm procurado melhorar a qualidade e intensidade das competições europeias existentes e, em particular, criar um torneio em que os melhores clubes e jogadores possam competir entre si com maior frequência”.

Assim será o formato:

– Vão participar 20 clubes: os 15 clubes fundadores e mais cinco equipas que se classificarão anualmente com base no desempenho na temporada anterior;

– Todas as partidas serão disputadas durante a semana, todos os clubes continuarão a competir nas respetivas ligas nacionais, preservando assim o calendário tradicional que está no centro da vida do clube;

– A temporada terá início em agosto com a participação dos clubes em dois grupos de dez, que farão partidas de ida e volta; Os três primeiros de cada grupo qualificam-se automaticamente para os quartos de final. As equipas que terminarem em quarto e quinto lugar jogarão um playoff adicional de duas mãos. Posteriormente, serão disputados playoffs bipartidos a partir dos quartos de final até à final, que será disputada num único jogo, no final de maio, em local neutro.

– Assim que possível, após o início da competição masculina, uma liga feminina correspondente também será lançada, ajudando a avançar e desenvolver o futebol feminino.

 

You may also like...