Mulher descreve terror após ter sido sequestrada duas vezes pelo mesmo homem

O arguido, um homem de 49 anos, negou as acusações da mulher em tribunal. Mas a vítima manteve a história “Dava-me porrada todos dias, de manhã à noite. Esse homem foi a minha desgraça e a dos meus pais. Batia-me 24 horas por dia porque queria que eu tivesse um relacionamento, mas isso nunca aconteceu. Ameaçava-me de morte, ao meu filho e aos meus pais. Fiquei com muito medo dele”, disse a vítima na primeira sessão de julgamento de Paulo Costa, 49 anos!

Sempre que saía da prisão, o objetivo dele era fazer-me mal”, ele que era consumidor de estupefacientes, e incentivava a mulher a voltar a consumir heroína e cocaína. Ele, defendeu-se dizendo “Tínhamos um relacionamento amoroso e vivemos juntos. Ela fez queixa de mim porque alguém a obrigou. Não a sequestrei. Nunca a agredi, quem a agredia era o pai porque não queria que ele tivesse esta relação comigo”.

 

Se ia ao Porto comprar a droga era porque ela insistia, eu só consumia cocaína e comecei a consumir heroína por causa dela. Comprámos, todos dias, uma média de 50 euros . Era conforme o dinheiro que tivéssemos”, disse Paulo Costa.

 

You may also like...