Investigação ao acidente que vitimou Sara Carreira quase concluída

Acidente que vitimou Sara Carreira, encontra-se na fase final da investigação. Com as autoridades a ouvirem Ivo Lucas, que mantém lapsos de memória sobre o desastre, mas os radares da A1 denunciam o que aconteceu, segundo a investigação!

Foi há 4 meses que o Núcleo de Investigação Criminal de Acidentes de Viação (NICAV) da GNR de Santarém deu início ao processo de averiguações do acidente que vitimou Sara Carreira. Agora, depois de todas as provas recolhidas no local, da peritagem aos veículos, da visualização das imagens das câmaras vigilância e mesmo dos radares, bem como declarações de todos os envolvidos, incluindo Ivo Lucas, condutor do Range Rover, parece estarmos a chegar ao fim da investigação e ter dados concretos do que aconteceu.

 

O testemunho de Ivo Lucas é considerado essencial para juntar as peças do puzzle sobre o que aconteceu naquela tarde entre ao km 60 da A1, sentido Norte-Sul! Ivo Lucas, foi ouvido por uma segunda vez pelas autoridades, e tal como na altura das primeiras declarações (ainda no hospital) reitera que não se recorda de quase nada do acidente, apenas que ia a conversar com a namorada antes do embate!

Sem grande esclarecimento do condutor que embateu no carro da fadista Cristina Branco, que estava imobilizado no meio da A1, as ideias do relatório fundamentam-se em dados sólidos fornecidos pelas câmaras de vigilância (que mostram claramente todo o acidente) e principalmente pelos radares de medição de velocidade da Brisa que se encontram ao longo da via.

De acordo com a TV Guia, tal como a publicação já tinha avançado a 17 de dezembro, fica provado que jipe amarelo no qual viajava o casal rumo a Lisboa, se deslocava “muito acima” do limite legal (120 km/h) e que terá sido essa a razão pela qual o cantor não conseguiu evitar o acidente, ao contrário de, pelo menos, outros dez condutores que evitaram a colisão com o carro de Cristina Branco (que assistiu a tudo refugiada no separador central da A1).

 

You may also like...