Sara Barradas revolta-se com caso de violência doméstica

A atriz Teresa Godinho deu a conhecer durante o fim de semana um caso de violência doméstica próximo de sua casa. Sara Barradas foi uma das figuras publicas a mostrarem a sua revolta perante a alegada passividade das autoridades, conforme relata Teresa Godinho.

“Um caso de violência doméstica na minha rua, às 22h de hoje, num rés-do-chão. Uma senhora de 60 anos a ser espancada pelo marido com uma cadeira. Ouvimos os gritos, saímos, chamámos a polícia. Um vizinho entrou pela janela, por ter forçado a nesga da persiana que estava aberta”…

“As sete pessoas que se juntaram a essa janela impediram que este horror continuasse, várias de nós chamámos a polícia e o INEM. Uma hora. Ambos demoraram 1 hora a chegar. A senhora seguiu para o hospital sozinha”.

“O marido não foi preso e quem impediu que a violência continuasse não foi ouvido, nenhum agente procurou averiguar junto dos vizinhos o que se passou. À minha insistência responderam ‘deixe-nos fazer o nosso trabalho’. O marido foi agora mesmo, pelo seu pé, de cigarro na mão, até ao café da esquina. Crime público, não era?”, escreveu Teresa.

Ao que Sara escreveu, “É tão revoltante!”…

Após este testemunho arrepiante, Sara Barradas não conseguiu ficar calada. “Que nojo. É tão revoltante! M** de polícia e de justiça”, atirou a atriz, enquanto a colega Mariana Monteiro também expressou a sua revolta. “As vítimas têm medo de se queixar precisamente por saberem da falta de apoio e acompanhamento por parte da justiça portuguesa. Quantas mais vítimas são precisas para isto mudar?”, questionou. “Como é possível a falta de acção e defesa no nosso país! Muito grave!”.

 

You may also like...