Drogas e morte revelam a insensibilidade da rainha Sofia

Rainha surge em público de semblante carregado e campainhas de alarme soaram logo! Mas o que se passa com a mãe do Rei Felipe VI? Ela que é um dos rostos mais populares e respeitados da família real de Espanha.

Os súbditos reconhecem a sua faceta sofredora ao longo destes anos, tendo aguentado um casamento infeliz e manchado por várias polémicas por parte de Juan Carlos. Mas sempre que surge em público, tem um rasgado sorriso, educada e cordial. Mas na semana passada, surgiu triste e com semblante carregado!

 

Daí a preocupação entre os espanhóis. Só Jaime Peñafiel, jornalista e escritor e homem muito ligado aos Borbón, parece não ter qualquer tipo de inquietação quanto ao que se possa passar com a rainha emérita. Ele não esquece nem perdoa o que ela lhe fez no passado.

O segredo que envolve então o jornalista acabou por ser revelado, e envolve o nome de Sofia. No programa ‘Buenos días’, o cronista recordou a morte da sua filha Isabel, de apenas 21 anos, na sequência da sua adição de drogas.

Peñafiel pediu ajuda à rainha, mas esta nunca lhe respondeu “Portou-se muito mal. Terrível, terrível. Enviei uma carta pedindo audiência à rainha Sofia, a minha filha precisava de fazer uma desintoxicação e ela, a rainha, presidia a uma fundação contra a droga”.

Apesar dos seus esforços, a filha acabou por morrer. “O rei ligou-me, mas da rainha não tive nem uma palavra. Demorou um mês a dar-me os pêsames e fê-lo por carta. Uma atitude que me doeu muito”, disse Peñafiel.

 

You may also like...