Nadadores Salvadores agredidos em Praia Fluvial em Marco de Canaveses

Pancadaria na praia fluvial ocorreu devido às motas de água.

O desentendimento ocorreu depois de os agressores não terem respeitado os avisos dos nadadores salvadores, pois aproximaram-se de zona proibida com as suas motas de água.

Esta situação ocorreu no domingo, 31 de julho na praia fluvial de Bitetos. Os agressores não respeitaram os avisos, ao estarem na junto à praia fluvial com duas embarcações e motas de água, pois não poderiam estar naquele local, por estarem a colocar em perigo os banhistas.

O incidente ocorreu depois de um grupo de pessoas em motas de água se ter aproximado das boias de proteção, que delimitam o espaço onde os banhistas podem nadar. Perante o sucedido, um dos nadadores salvadores que estava de vigilância na praia dirigiu-se, em cima de uma prancha, até ao grupo, avisando os seus elementos de que não podiam estar no local, por porem em perigo os banhistas. Acabou por se ver obrigado a regressar à praia a nado, pois o grupo tirou-lhe a prancha e fugiu do local.

Quatro identificados

Quando o nadador salvador chegou à margem do rio, gerou-se uma discussão com várias pessoas que estavam no local, que teriam ligações aos elementos que se deslocavam nas motas de água. Várias pessoas envolveram-se então em agressões físicas, obrigando à intervenção da GNR de Alpendorada, que identificou quatro dos intervenientes nos confrontos.

No local estava ainda a Polícia Marítima, que conseguiu identificar apenas um dos elementos que se encontrava nas motas de água.

As pessoas envolvidas nas agressões sofreram ferimentos ligeiros e não houve necessidade de receberem tratamento hospitalar.

 

You may also like...