Pedro Lima “tinha gavetas com demónios”

Anna Westerlund esteve à conversa com Goucha, tendo esta sido a primeira grande entrevista desde a morte de Pedro Lima em junho de 2020. Anna, confirmou mesmo que o artista acabou com a própria vida, por estar a sofrer de uma grande depressão, um facto falado, mas não oficialmente dito, embora a causa de a morte tenha sido afogamento.

“Eu acho que ele morreu de suicídio, no sentido que ele estava doente. Quando falamos da depressão e do suicídio dizemos que a pessoa se suicidou. Eu acho que as palavras têm muita força. Digo que o Pedro morreu de suicídio porque o suicídio é uma consequência de uma doença mental”, disse.

“Acho que ninguém escolhe ficar deprimido (…) O Pedro tinha gavetas com demónios lá dentro, como todos temos, e criou-se a tempestade perfeita”. E o isolamento devido à pandemia COvid-19 não veio ajudar… “O isolamento a que todos tivemos sujeitos mexeu muito com ele, entre outros episódios. Ele entrou numa depressão galopante, de uma forma violenta e rápida”.

A ceramista diz mesmo que chegou a falar com o ator sobre suicídio… “Eu e o Pedro falamos disso dias antes e eu perguntei-lhe se lhe passava pela cabeça. Ele respondeu-me, olhos nos olhos, que não. Eu acreditei. O Pedro não era um mentiroso. Mas a verdade é que o amor não salva tudo”.