Teresa Guilherme diz que TVI matou o Secret Story

A eterna rainha dos reality shows, Teresa Guilherme, lançou dura criticas às decisões do antigo responsável da TVI, Bruno Santos. Críticas que surgem em mau timing, pois a TVI estreou o BB2020 neste mês de maio. Diz ela que faltou condições para fazer as últimas edições do Secret Story ainda melhores.

Bruno Santos dirigia tudo, mas as opções deles acabaram criticadas por Teresa Guilherme “Sempre houve polémica à volta dos concorrentes. Não se notou tanto no início, porque o programa foi um êxito, muito inovador. Notou-se muito mais na Casa dos Segredos, que também funcionou com amores e ódios”.

 

Vai ainda mais longe, assumindo que a quinta edição foi um descalabro. “A segunda edição era muito rica em pessoas variadas, mas muito novas. Aí começou a haver aquele preconceito com os ‘armários’, com o facto de as pessoas serem todas do Porto. As redes sociais encheram-se de ódios e de emoções exacerbadas, desproporcionais até. E na quinta edição, que foi para aí há cinco anos, foi o descalabro”.

Tiraram o programa das nove. Passámos a ter o compacto às sete horas, onde não podias mostrar nada que fosse conflito, e um à meia-noite, onde podia haver alguma relação com os concorrentes. Víamos sexo ou conflito, não havia tempo de mostrar outra coisa. Eles quando saíam até ficavam surpreendidos — “Mas não foi só isto que fiz na casa”. Quem fez isso assassinou uma parte dos programas e assassinou também a parte boa dos concorrentes, porque começou a mostrar um perfil deles altamente atacável”.

 

You may also like...