Almirante Gouveia e Melo envolvido em conspiração

Envolvido numa grande confusão entre Governo e Presidente da República

O almirante Gouveia e Melo é o nome mais bem colocado para o mais alto cargo da Marinha, mas está envolvido numa teia de conspiração quando foi considerado um herói por ter colocado ordem na vacinação em Portugal.

Ele que está a tratar da sua sucessão à frente da Task Force contra a covid-19, com o dever cumprido, está agora envolvido numa crise entre o Governo e o Presidente da Republica, é que o povo quer vê-lo a mandar no País, mas jogos de bastidores estão a dificultar o seu futuro.

“Apareci com naturalidade, desaparecerei com naturalidade”, disse Gouveia e Melo de 60 anos. Entretanto e ainda sem ter abandonado o seu gabinete com vista para o mar, instalado no antigo edifício do comando naval, já está envolvido, involuntariamente, numa grande confusão entre Governo e Presidente da República, a nomeação para chefe de estado maior da Armada.

confusão entre Governo e Presidente da República

Futuro de Gouveia e Melo

Segundo o Jornal Nascer do Sol, os dois militares que se encontravam na linha de sucessão, numa manobra para eliminar Gouveia e Melo da lista, enviaram informação enviesada a Marcelo. São eles os vice-almirantes Luís Carlos de Sousa Pereira (chefe da Casa Militar) e Jorge Novo Palma (vice-CEMA).

Mas é na Marinha que Gouveia e Melo pretende continuar o resto dos seus dias, como militar ativo, a revolucionar a marinha. Mesmo que diariamente lhe lancem pontes para a política.

Religioso, obsessivo e abstémio, Gouveia e Melo pegou no desafio de vacinar Portugal – enfrentando até grupos negacionistas – sem ligar demasiado à sua própria condição física, marcada pelo uso de um pacemaker. Em 2002, sofreu um acidente (um choque elétrico) na Esquadrilha de Submarinos tendo ficado paralisado. Cinco anos depois foi forçado a usar o aparelho que gere os batimentos cardíacos. Nunca mais apanhou um susto e a morte gostava de a encontrar no mar, de preferência em África, onde nasceu. Não sem antes ver cumprido o sonho de ter netos dos seus dois filhos, um médico e um engenheiro naval.