Saturday, November 20th, 2021

Cristina Ferreira acusa SIC de lhe dever muito dinheiro

Uma guerra que vai durar muito tempo… ora, Cristina Ferreira trocou a SIC pela TVI durante o verão de agosto de 2020, a culpa, ao que parece, terá sido de Daniel Oliveira, segundo a própria. Mas tirando as “culpas”, eis que a SIC pede a Cristina 20 milhões de euros em indeminização por quebra do contrato. Mas a apresentadora, diz por seu lado que a SIC lhe deve mais de 222 mil euros!

Caso para dizer que isto vai durar muito tempo! No documento que a apresentadora da TVI apresentou em tribunal, ela atira as culpas para Daniel Oliveira pela sua saída repentina. Ela explica no documento que “já trabalhava como apresentadora de televisão há 17 anos” e que apenas um cargo de direção a faria mudar de canal, um papel que “correspondia àquilo que a mesma entendia ser o passo seguinte da sua carreira em televisão, pelo que para si era muito importante esse desempenho”.

 

 

Cristina Ferreira recorda-se de lhe ter sido dito que iria assessorar diretamente o diretor de Programação e Entretenimento, Daniel Oliveira, e que teria uma participação ativa nas decisões deste no que diz respeito à direção estratégica e de programação de toda a área de Entretenimento”, só que não foi isso que aconteceu quase ao fim de um ano de estar na SIC. Ela estava insatisfeita e sem o cargo prometido!

Só tinha liberdade no seu programa matinal e por várias vezes se queixou do seu desagrado. Tendo mesmo dado exemplos de “almoços ocorridos entre si e Francisco Pedro Balsemão [CEO da Impresa], onde este, ouvindo-a, lhe assegurou que iria mudar esta situação”, mas nada aconteceu.

E relativamente a Daniel Oliveira acusa-o de que “não mantinha relação com a ré e não a consultava, mesmo após aquelas promessas de Francisco Pedro Balsemão” aí a decisão de regressar à TVI! Mesmo faltando dois anos para terminar o seu contrato.

Revelou ainda que recebeu uma proposta de aumento salarial, de 10 mil euros mensais, além de “cinco por cento das ações das empresas e (finalmente) trabalho e um cargo de direção nas áreas de programas de entretenimento,” mas “Embora esta proposta da SIC fosse financeiramente vantajosa, decidiu então dissolver à mesma o contrato, ciente que tinha feito um excelente trabalho”.

 

Alegou ainda que a SIC lhe deve cerca de 222 mil euros de comissões de publicidade e outros serviços. Repudiando da sua parte “a ocorrência de qualquer incumprimento da sua parte, nomeadamente que Cristina Ferreira não tenha desempenhado efetivamente as funções de consultora executiva na área do Entretenimento, reiterando o integral cumprimento dos contratos celebrados entre as partes”.