Cristina Ferreira lança farpas à direção da SIC: “A minha SIC foi aquela casa”

Em nova confissão pública, Cristina Ferreira, revelou porque regressou à TVI, tendo assim deixado um Recado a Daniel Oliveira e Balsemão! Uma saída em polvorosa com saída repentina, deveu-se ao facto dela ter feito quase tudo o que queria ao longo destes dois anos, mas a muita coisa, Daniel Oliveira e Pedro Balsemão, terão feito ouvidos de mercados!

Ela trocou a TVI pela SIC em 2019, mas deixou claro ao que ia. Além de apresentar queria também ter um lugar na cúpula das decisões sobre os programas do canal. Aliás, quando foi apresentada foi referido pela SIC que ela ia ajudar Daniel Oliveira a tomar decisões… mas isso pouco aconteceu.

 

Ela acabou por dar conta da sua insatisfação por estar a ser considerada apenas como um mais um rosto da televisão, mesmo sendo o principal. Sempre disse que queria mais! Queria estar na roda do poder, mas só tinha poder para o seu programa, e por isso é que na despedida disse que os que o faziam é que eram a sua SIC.

Aquando da contratação pela SIC, Cristina foi apresentada assim: “Cristina Ferreira, pelo seu talento, versatilidade e vasta experiência na condução de programas e formatos, bem como na criação e produção de conteúdos, contribuirá, de forma decisiva, para a estação alcançar os objetivos definidos no seu plano estratégico”.

No regresso à TVI, diz que vai para a casa mãe, e além disso será acionista do grupo e vai ocupar o lugar de Diretora de Entretenimento e Ficção, vai assim ser a dona daquilo tudo!

 

E é isso mesmo que ela fez questão de confirmar publicamente, partilhando uma mensagem de um realizador, que dizia que Cristina tem todo o direito de querer ter poder e ser dona disto tudo, o que até agora parecia, escreve Vicente Alves do Ó, reservado a homens.

“um país racista e altamente misógino fico verdadeiramente satisfeito por ver uma mulher concretizar com astúcia e inteligência os seus sonhos. Todos. Ou quase todos. Ela não herdou nada. Ela não roubou ninguém. Ela simplesmente representa na televisão o país que a vê todos os dias. Para quem não gosta do país que vê, paciência. Mas ele existe. E não confundir esta “movimentação” com dinheiro. A Cristina claramente não foi atrás de dinheiro. Foi atrás de poder. Aquela coisa fofinha que por norma e em todas as grandes empresas portuguesas está na mão dos homens. Ela quer ser senhora da sua vida e do seu destino. Eu, apesar de não” consumir” o programa da Cristina ou comprar a tinta dela para pintar o cabelo, não posso deixar de admirar. Mais não seja pela quantidade de comentários de mer** que li. Ficar quieto é ficar do lado dos que perpetuam uma ideia de que apenas uma certa “casta” pode ser dona disto tudo. Não. A democracia em que vivemos permite que todos tenham a sua oportunidade. A Cristina teve a dela e agarrou-a”, escreveu Vicente nas redes sociais, mensagem que Cristina partilhou com um coração.

 

You may also like...