Despedido depois de ser filmado a rasgar cartazes contra o racismo

Mais um episódio de lamentar contra o racismo. Um funcionário dos serviços judiciais disse não se importar com as vidas dos negros e rasgou cartazes contra o racismo. Foi filmado a rasgar os cartazes e acabou despedido. Incidente ocorreu em Filadélfia, EUA.

Michael Henkel era supervisor dos servidores de escritura, e acabou assim despedido por violar o Conduta do Tribunal e da política de não discriminação e igualdade de emprego, avançaram as autoridades judiciais. Um comportamento inaceitável para um trabalhador da justiça.

 

Depois de Henkel dizer à mulher que são os seus impostos que pagam os locais públicos onde estavam os cartazes, a mulher respondeu em tom de protesto: “As vidas negras importam”!

Para mim não. Para mim não importam. Chamem a isto o que quiserem. Vão-se lixar”, disparou Michael Henkel.

 

You may also like...