ESTUDO: ser abstémio aumenta risco de demência

ESTUDO: ser abstémio aumenta risco de demência

Durante um estudo publicado na “The BMJ” que analisou o impato do consumo de álcool com o aparecimento de demência conclui que, pessoas entre os 35 e os 55 anos que são abstémias, apresentam um risco maior de envelhecimento cerebral.

O Instituto de Investigação em Alzheimer do Reino Unido também alertou “Neste estudo só foram avaliados os hábitos de consumo na meia idade, não sabemos nada sobre a fase de jovem adulto, o que pode muito bem contribuir para o aparecimento de demência no fim da vida. As pessoas que se abstêm completamente de beber álcool podem ter um historial de consumo pesado e isso pode difícultar a interpretação da relação entre a bebida e a saúde. É preciso mais investigação que analise os hábitos ao longo de toda a vida.

“As nossas conclusões não devem ser encaradas como um estímulo ao consumo”.

Deixe um comentário