Enfermeiro faz apelo aos portugueses e mostra “guerra” contra a Covid-19

O enfermeiro no Serviço de Doenças Infecciosas do Hospital Curry Cabral, Nuno Moreira da Fonseca desabafa “estamos em guerra”, retratando que parece não haver luz ao fundo do túnel em relação ao alastramento de Covid-19 em Portugal.

Através do Instagram, o enfermeiro faz um apelo desesperado aos portugueses. “Ninguém questiona porque se abriu o país na semana de Natal, para se contagiarem e morrerem milhares de pessoas, e mesmo agora com números tão elevados vamos esperar mais uns dias para se voltar a confinar de forma total. Que desilusão e que perda irreparável! Temos os números mais negros do mundo e … não acontece nada?

Num país onde os trabalhadores da saúde estão exaustos, desesperados e impotentes, na escolha entre quem vive e quem morre. Quem se acusa? Ninguém, é a normalidade no país onde os culpados assobiam para o lado. O Presidente da República e o Primeiro Ministro concordam que o pacto social do período de Natal falhou, mas as escolas não precisam de encerrar, vai haver eleições e vamos falhar de novo, para quê! E agora Portugal?

O amanhã será pior se continuarmos a colocar em causa o trabalho levado à exaustação de todos quantos deram o melhor de si, até muito para além do dever. Peço-vos mais do que nunca que sejam tidas em consideração as normas sanitárias que continuam a ser sistematicamente ignoradas como nos mostram estes números assustadores. Por todos nós e especialmente por aqueles que são vítimas desta pandemia, por todos os que perderam esta batalha e pelo país exangue que queremos ver renascer”, descreve.

You may also like...