Enfermeira indignada perante desrespeito do Estado de Emergência: “Hoje perderam o direito a bater palminhas”

Uma enfermeira portuguesa partilhou um texto no Facebook onde se mostra revoltada com as pessoas que estão a desrespeitar o Estado de Emergência. Suse Antunes mostrou-se chocada por não estarem a levar a sério os apelos para ficarem em casa e optarem por passear. 

A profissional de saúde lamentou que perdeu os primeiros passos da filha, porque prescindiu de estar com a família para não correr o risco de os contagiar. No entanto, ficou chocada quando viu fotografias de pessoas a passear no domingo.

“Ora qual não é o meu espanto, quando percebo que neste belo dia em que estive a trabalhar e quando sai da sala de isolamento e retirei o equipamento tinha a cara no estado em que podem ver [foto abaixo], a malta andou a passear imenso…. Mas que lindos!”, escreveu, com ironia.

“Toda a gente a caminhar na marginal, toda a gente a fazer grandes aglomerados. Quando se diz que podem sair de casa para dar uma voltinha e manter a sanidade menta, minha gente, é para irem passear o cão, ir levar o lixo, e aproveitar e dar uma volta maior ao bairro e tal, se virem que não há muita gente na rua. E, ainda assim, pelo tempo mais limitado possível. Não é para isto que se viu hoje!”, atirou.

“Lembrem-se de que hoje perderam o direito a ir bater palminhas à janela, quando foram fazer o vosso passeio no meio da enchente… Porque isso é um verdadeiro desrespeito para com a sociedade em geral e para os profissionais de saúde que andaram a aplaudir… Se nós queremos força? Se nós queremos manifestações de apoio? Claro que sim! Mas de preferência por pessoas que estão a fazer a sua parte para nos ajudar, ficando em casa!!”, rematou.

0

You may also like...