Corpo de jovem desaparecida aparece 10 anos depois ao lado de outra vítima

Em 2007, Kara Kopetsky tinha 17 anos e desapareceu do estado do Missouri. Vários anos depois, nomeadamente em 2016, o seu corpo foi encontrado junto ao corpo de outra mulher, assassinada pelo ex-companheiro de ambas. Kylr Yust de 18 anos tinha um temperamento forte e era intenso. Eles namoraram 9 meses e terminaram em abril de 2007. A partir daí, as coisas ficaram feias e Kara chegou mesmo a ser ameaçada e perseguida pelo ex-namorado.

Ao sair do trabalho, Kara foi forçada a entrar no carro de Yust. “Não sei o que é que ele fará a seguir porque isto está a tornar-se cada vez mais grave”, disse a jovem na altura aos polícias. O ex-namorado recebeu uma notificação de afastamento no dia 1 de maio e, três dias depois, Kara desapareceu.

Ao longo dos anos, várias namoradas de Kylr Yust denunciaram que ele tinha uma atitude “violenta, errática e ciumenta” e que até houve tentativas de estrangulamento. Apesar disso, ele ficou em liberdade condicional. Em 2016 foi a vez de Jéssica de 21 anos desaparecer de uma festa com um jovem e o seu carro ter sido encontrado totalmente destruído pelo fogo. Mas, só 7 meses depois, um grupo que apanhava cogumelos descobriu um crânio humano e chamou as autoridades, onde concluíram que eram Kara e Jéssica.

Em outubro de 2017, Yust foi acusado de homicídio. Declarou-se sempre inocente e o tribunal atribui-lhe um período máximo de 15 anos de prisão. Isto está a chocar os familiares das vítimas!