Cão chora morte do dono e recusa ficar longe das cinzas

“Não me digam que os animais não sentem”, foi assim que Gabriela Mondaca começou por partilhar a história da amizade entre o seu pai e o seu cão. 

O pai de Gabriela faleceu em Sinaloa, no México. O animal acompanhou o funeral e recusou afastar-se das cinzas do dono. “O meu cão dormia ao lado do meu pai e ele levava-o a passear todos os dias sem falhar. Quando nos deram as suas cinzas, o cão não descolou nem por um segundo e chorou“, contou Gabriela no Twitter.

You may also like...