Cadela perde a vida em porão de avião da TAP após voo de 7 horas

Cadela perde a vida em porão de avião da TAP após voo de 7 horas

Emigrada desde 2015 em Portugal, Flaviany Gondim colocou a sua cadela chamada Estrela no porão de um avião da TAP. Nesse ano, ambas fizeram uma viagem entre o Brasil e Lisboa. E, este ano, a brasileira quis voltar ao país de origem.

O voo marcado para 4 de janeiro “com todos os procedimentos” indicava uma viagem de avião segura. Mas, alegadamente, a caixa de Estrela terá sido danificada por um funcionário e o voo foi adiado para dia 5. “Eu tive de comprar com o meu dinheiro outra caixa transportadora”, confessa.

Quando chegou a Fortaleza (Brasil), Flaviany foi chamada por um supervisor da TAP. A cadela de 10 anos não se mexia, tendo perdido a vida durante a viagem de sete horas. Em resposta, a TAP afirma “seguidos todos os procedimentos necessários e habituais no transporte deste animal, tendo viajado num compartimento de porão devidamente climatizado”.

Agora, Flaviany pede “Peço aos meus amigos e familiares para partilhar a minha publicação pela Estrela e por todos, pelos nossos fiéis amigos patudos. A TAP Air Portugal é uma empresa que não tem cuidados e nem respeito pelos seus patudos e muito menos por nós passageiros, pois nada justifica o que fizeram com a minha filha de quatro patas”

Deixe um comentário