Auxiliar do IPO morre dois dias após ser vacinada contra a Covid-19

Uma assistente operacional do Instituto Português de Oncologia (IPO) do Porto, de 41 anos, morreu no primeiro dia do ano, dois dias após ter levado a vacina da Covid-19. 

O IPO do Porto garantiu que a funcionária não tinha notificado qualquer “efeito indesejável” relativo à imunidade. Segundo o Correio da Manhã, a mulher trabalhava na Pediatria e foi uma das 538 profissionais de Saúde da instituição a ser vacinada no dia 30 de dezembro.

A autópsia vai ser feita amanhã e não é conhecida qualquer complicação de saúde na mulher em questão.

You may also like...